O que são Contratos Inteligentes?

Os contratos inteligentes são uma tecnologia crucial no mundo das criptomoedas. Aqui explicamos essa inovação.
CryptoConexion | Contratos Inteligentes | Portugués

Os chamados contratos inteligentes implicam uma nova fase: a formalização de acordos na era digital.



O que são contratos inteligentes?

Aqui estão 5 pontos-chave para entender o que consiste essa inovação:

  • São aplicativos ou programas que são executados em uma blockchain e contêm uma série de regras para formalizar um acordo.
  • A base dos contratos inteligentes é a tecnologia blockchain.
  • Eles são executados nos diferentes nós que compõem a blockchain.
  • Intermediários são eliminados.
  • São usados principalmente para a criação de DApps (Aplicativos Descentralizados).

Para entender o que são os Contratos Inteligentes, começarei contando sobre Nick Szabo, um criptógrafo e cientista da computação americano (de origem húngara). Szabo descreveu pela primeira vez os contratos inteligentes na década de 1990 como uma ferramenta que formaliza e protege redes de computadores ao combinar protocolos com interfaces de usuário.

Embora o criptógrafo tenha conseguido definir toda a teoria, a infraestrutura tecnológica da época impossibilitou a concretização, já que para a execução dos contratos inteligentes era necessário que existissem transações programáveis e um sistema financeiro digital que os respaldasse.

Foi somente em 2009, com a criação do Bitcoin e a tecnologia blockchain, que os Contratos Inteligentes conseguiram se tornar realidade.

Mas afinal, o que um contrato inteligente faz exatamente? Os contratos inteligentes podem ser definidos como um aplicativo ou programa que é executado em uma blockchain, geralmente para um acordo digital baseado em um conjunto específico de regras. Essas regras são predefinidas por código de computador, que é replicado e executado por todos os nós da rede.

Smart Contract contratos inteligentes cryptoconexion

Além disso, os contratos inteligentes na blockchain permitem criar protocolos para que duas partes possam se comprometer através de uma blockchain sem a necessidade de se conhecerem ou confiarem uma na outra (Trustless). Por outro lado, se as condições não forem atendidas, o contrato não será executado. Também são utilizados contratos inteligentes para eliminar intermediários, reduzindo os custos operacionais em comparação com contratos tradicionais

Características:

  • São distribuídos: Distribuídos em todos os nós da blockchain.
  • São determinísticos: Realizam apenas as ações para as quais o Contrato Inteligente foi criado, desde que as condições sejam cumpridas, independentemente de quem o execute.
  • São autônomos: Podem automatizar todo tipo de tarefa e funcionar como programas autoexecutáveis.
  • São imutáveis: Não podem ser modificados após a criação, ou seja, proporcionam código à prova de manipulações (Tamper-Proof-Code).
  • São personalizáveis: Podem ser usados para diferentes tipos de aplicativos descentralizados. Isso está relacionado, por exemplo, ao fato de que o Ethereum é uma blockchain "Turing completa", ou seja, pode ser usado para resolver e executar qualquer tipo de operação, pois possui os recursos adequados.
  • Trustless: Duas ou mais partes podem interagir com contratos inteligentes sem se conhecerem ou confiarem uma na outra. Além disso, a tecnologia blockchain garante que os dados sejam precisos.
  • São transparentes: Por estar em uma blockchain pública, seu código fonte pode ser visível para

Conclusão:

Embora os usuários não interajam diretamente com os contratos inteligentes, podemos vê-los como uma ferramenta fundamental para o funcionamento de diferentes aplicativos baseados em tecnologias blockchain e Contratos Inteligentes. Soluções que são aproveitadas não apenas no sistema financeiro, mas em outros setores e atividades, como saúde, cadeia de suprimentos, processos eleitorais, indústria imobiliária e muitos outros.

Comparte nuestro artículo:
LinkedIn
Facebook
Twitter
Reddit
Telegram
WhatsApp
Email
Más sobre: