fbpx
Curso Cripto 1.0
Cryptoconexión

O que são NFTs?

NFTs são uma inovação de que todos falam. Vamos te contar como surgiram e qual é o seu poder transformador.

Um meme vendido em leilão? Para entender como isso pode acontecer, você precisa entender o que é um NFT. A Ana vai explicar isso aqui.

O que é um NFT?

  • É a sigla de Non Fungible Token, que em português significa token não fungível
  • Os chamados NFTs são representações digitais únicas, indivisíveis e irrepetíveis dentro de uma blockchain. 
  • Hoje em dia, é possível «tokenizar» qualquer conteúdo digital e comercializá-lo.
  • Eles não podem ser minerados (como todos os tokens).
  • Eles não podem ser trocados entre si. Eles são comprados usando criptomoedas como método de pagamento.
  • Em 2021, foi criada uma nova geração de ativos econômicos (totalmente diferente dos ativos usados na economia tradicional) que gerou bilhões de dólares.
  • A América Latina não fica para atrás no setor de NFT. Podemos destacar projetos como Dada.art e Crypto Lucha Club NFT.

A história dos tokens não fungíveis

A origem gera um pouco de polêmica. Alguns dizem que começaram há anos com a blockchain do Bitcoin com as Colored Coins, enquanto outros afirmam que foi na blockchain do Ethereum que tudo começou.

  • Em 2009 nasceu a rede do Bitcoin. Naquela época, Kevin McCoy, um artista bastante sobre o mundo cripto, começou a conceber a ideia de usar a blockchain do Bitcoin para que os artistas pudessem monetizar suas obras sem a necessidade de intermediários (como agentes e galerias), beneficiando-se assim da principal característica da blockchain: a descentralização.
  • Em 2014, McCoy fez uma parceria com o empresário Anil Dash, e eles criaram o primeiro token cripto digital para o próprio trabalho deles, que eles chamaram de «gráficos monetizados». No entanto, eles não conseguiram o que queriam, que era dar aos artistas um pouco de independência na monetização de suas obras. Dessa forma, muitos criadores não entenderam o projeto que, por isso, não deu certo.
  • Em 2017, Matt Hall e John Watkinson, dois programadores que desconheciam a iniciativa de McCoy e Dash, criaram os CryptoPunks, um conjunto de personagens digitais colecionáveis com aparência punk rock. Hall e Watkinson criaram um NFT para cada CryptoPunk. O projeto foi realizado na blockchain da Ethereum e foi um sucesso; ele até acabou criando o popular movimento CryptoArt. Nesse mesmo ano, a empresa Axiom Zen lançou outra iniciativa de colecionáveis: CryptoKitties, na qual é possível colecionar gatinhos em NFT. Durante muito tempo, a CryptoKitties foi o projeto NFT mais famoso. Atualmente, já existem outros projetos semelhantes.
  • Em 2018, John Crain, funcionário de uma incubadora de criptomoedas, se interessou pelas empresas Cryptopunks e Cryptokitties. Crain já possuía vários Cryptopunks e começou a imaginar um lugar digital onde os artistas pudessem criar suas obras e monetizá-las de uma forma mais independente. Sim, ele tive a mesma ideia que Kevin McCoy e Anil Dash tiveram anteriormente. A ideia se materializou no SupeRare, um lugar onde os criadores podem realizar tais atividades.
  • A partir de 2020, o mercado desses tokens disparou. Obras publicadas nas plataformas de compra/venda desses tipos de tokens alcançaram preços muito elevados.

Os tokens NFT

  • Eles não podem ser minerados (como todos os tokens).
  • Eles não podem ser trocados entre si.
  • Eles são comprados usando criptomoedas como método de pagamento.

Características técnicas

Como já citado, o início de tudo, de acordo com algumas pessoas, ocorreu na blockchain do Bitcoin, com as Colored Coins. A partir delas, surgiram diferentes projetos, tais como Bisq e Omnilayer. No entanto, a linguagem de programação do Bitcoin, a BitcoinScript, não foi projetada para a criação de NFT. É por isso que o Ethereum assumiu o controle dos seus Smart Contracts e outras capacidades. Na verdade, o Ethereum tem, atualmente, a blockchain por excelência para a criação de tokens não fungíveis.

Por um lado, os Smart Contracts permitem armazenar todas as informações relacionadas a cada um na blockchain, garantindo sua total integridade. Ao mesmo tempo, graças aos seus padrões ERC-721 e ERC-1155, o Ethereum facilita a criação de NFTS, que também podem ser facilmente adaptados a outros serviços.

Existem outras blockchains, não tão populares quanto a do Ethereum, que também viabiliza a criação, são elas: TRON, EOS, Tezos e Solana.

NFT CryptoConexion

Fonte: Pixabay

Onde comprar e vender

Você encontrará diferentes plataformas para comprar e vender tokens não fungíveis em outras plataformas. Os métodos de pagamentos utilizados são sempre criptomoedas, geralmente o ether (a criptomoeda do Ethereum). Antes de tomar uma decisão, é importante que você preste atenção nas comissões que cada plataforma cobra.

Entre as plataformas mais famosas, podemos citar:

  • Ethernity: futebol;
  • TopShot: NBA;
  • OpenSea: diversos, como obras de arte, nomes de domínio, música, colecionáveis, etc;
  • Valuables: dedicada à comercialização de tweets originais por parte de seus autores;
  • Foundation: Arte digital.

Um caso de baleias, um menino de 12 anos e 290.000 libras esterlinas

Os usos deles são praticamente infinitos, vão até onde nossa imaginação conseguir chegar. No entanto, eles são muito populares em coleções e jogos digitais. E há casos que não apenas retratam essa popularidade, mas também mostram o potencial econômico dos NFTs.

Nesse sentido, um exemplo recente é o do Benjamin Ahmed, um menino inglês de 12 anos. No verão de 2021, Benjamin ganhou 290.000 libras esterlinas com a venda de uma coleção de imagens digitais protagonizadas por baleias que elaborou durante suas férias. O fato de uma criança poder ganhar essa quantidade de dinheiro pela criação de imagens infantis é curioso e incrível ao mesmo tempo. Na CryptoConexión, você também encontrará outro caso sobre o mercado de NFT: o meme de Chloe.

NFTs na América Latina

O mundo dos NFTs está avançando na América Latina também, que não fica atrás no desenvolvimento de projetos que enriquecem esse setor.

No mundo da arte, destacaremos o projeto Dada.art, criado por duas empreendedoras latino-americanas que decidiram dar uma Guinada no mundo da arte, criando uma plataforma de desenho colaborativo baseado na tecnologia blockchain. Você pode ler mais sobre este projeto aqui. O Crypto Lucha Club NFT também está no campo das artes, no qual os artistas que desejam tokenizar suas obras, mas que não possuem formação técnica avançada, podem fazer upload de suas obras para esta plataforma de forma rápida e fácil. Se tiver interesse, você pode ler mais sobre este projeto aqui.

Também podemos destacar Susie Jaramillo, uma venezuelana que revolucionou o mundo da educação com seu projeto educacional Canticos, sobre o qual falamos mais aqui. E neste mundo da educação não podemos deixar de mencionar a Lirn.io, que com seus tokens NTT estão contribuindo para outra forma de certificações acadêmicas; este é o nosso artigo sobre isso.

Más sobre:
CURSO

Cripto 1.0

Un curso para adentrarte a la nueva economía digital, aprende conceptos de criptoactivos, NFTs, blockchain, etc.

Tu opinión es importante.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Te puede interesar